Primeiro podcast Ana, Go Slowly: Minimalismo

31 agosto 2016

É com grande entusiasmo (e algum nervosismo confesso) que apresento o primeiro podcast do blog:

https://soundcloud.com/anagoslowly/minimalismo



RSS Feed: http://feeds.soundcloud.com/users/soundcloud:users:251092330/sounds.rss

Gravei-o com a minha amiga Sofia, também ela minimalista, que me desafiou a gravarmos um podcast. Inspiradas pelos nossos ídolos que também se dedicam a estas coisas (The Minimalists e Mind Palace - aqui duas amigas também) lá partimos para esta aventura.

Adoramos a experiência! Sentimos que foi literalmente uma conversa entre nós, apenas com um pequeno grande pormenor: foi gravada! (a parte técnica irá com certeza melhor, pois ainda precisa de alguns afinamentos).

Falamos do minimalismo de uma forma bem geral: como surgiu, quais os principais benefícios, como reagiram os familiares/amigos...

A música inicial é do Projeto Trigo (tem a devida autorização da banda) e é uma versão da música "Somente o necessário" do filme "Mogli: o menino lobo". A letra faz todo o sentido é só poderia ser em português, tal como o podcast :)
Em principio sairá um novo podcast todos os meses.
Deixem sugestões de temas para o próximo podcast nos comentários. 
Espero sinceramente que gostem!

Reaproveitar t-shirts velhas: saco de praia ou compras e toalhitas de tecido

22 agosto 2016

O marido esteve a destralhar e livrou-se de várias t-shirts (e fê-lo de iniciativa própria! eu bem digo que devemos preocupar-nos connosco e depois os outros seguirão o exemplo).

Medi uma toalhita daquelas de compra e comecei a cortar uma t-shirt aproveitando o máximo de tecido. 
Fiquei com cerca de 40 toalhitas usando apenas 2 t-shirts. Usava as toalhitas de compra para o meu cão (limpar patas quando chegamos da rua, orelhas, olhos, etc). Quando preciso de usar apenas a toalhita basta pegar numa, quando necessito que esteja húmida/tenha algo para limpar e desinfectar utilizo este frasco (antiga embalagem de champô) onde misturei água e sabonete líquido natural (à base de azeite). Assim é só colocar um pouco desta solução numa toalhita e já está. Arranjei uma pequena caixa (que ficou escondida) para colocar as toalhitas sujas, depois é só colocar na máquina de lavar roupa junto com outras coisas do meu cão, uma vez que estas toalhitas só serão usadas para ele. Em breve partilho aquilo que irei usar para substituir o papel de cozinha/papel toalha.



História dos leitores: Manuela

15 agosto 2016

Na rubrica "Partilha a tua história" irei publicar textos enviados pelos leitores que já simplificaram as suas vidas. Não há nada melhor do que nos inspiramos com outros exemplos de pessoas que mudaram as suas vidas para melhor! Acredito mesmo que uma vida mais simples é uma vida mais feliz :)

Antes de viver nesta casa, vivia num apartamento T2, com o meu marido e os nossos 2 filhos, um adolescente e uma criança. O meu marido já vivia neste apartamento antes de nos casarmos. Como tal para ele era mais do que suficiente. No entanto, quando nos casamos e tivemos a nossa filhota (o meu marido já tinha um filho do primeiro casamento, dai termos 2 filhos), o espaço começou a ficar pequeno para os 4. Comecei a pesquisar na internet, formas de aproveitar melhor os espaços, principalmente os roupeiros. Porque a casa, tinha uma despensa, mas esta tinha imensa coisa da proprietária da casa e como era uma pessoa conhecida nunca se deitou nada fora que lhe pertencesse.
O primeiro blogue que encontrei foi o da Thais Godinho, Vida Organizada. Onde encontrei um texto que resumidamente, dizia que era impossível organizar tralha. Comecei a ler e um blogue leva a outro e comecei a destralhar e a ser mais organizada. Coisa que nunca fui, sempre fui muito apegada aos bens materiais, adorava comprar roupa, havaianas e outras coisas mais. E a minha mãe ainda hoje é uma pessoa que guarda tudo, sempre com a desculpa que um dia poderá fazer falta.
E como este mundo dos blogues tem muitas ideias geniais, encontrei o minimalismo, que comecei a ler e a seguir alguns blogues com regularidade.

On my way to zero waste #2

08 agosto 2016

Não se reduz drasticamente o lixo produzido de um dia para o outro. Tal como no minimalismo, é um caminho diário. Poderemos ter em mente o objectivo final, mas não se trata de uma corrida. 
Quando descobri o minimalismo e quando me tornei vegan fiz uma lista com as várias coisas que queria mudar e o que quereria fazer em cada uma delas. 
Por isso esta pareceu-me igualmente a melhor forma de começar este desafio em torno do movimento zero waste.
A lista ainda está a ser a feita, pois vou fazendo um bocadinho cada dia à medida que vou vendo o lixo que vou produzindo. É incrível a quantidade de lixo que produzimos diariamente e nem damos conta da maior parte! O facto de tomarmos consciência já é óptimo. Acredito que depois dessa tomada de consciência é impossível ficar indiferente!

Enquanto ia fazendo a lista resolvi reorganizar novamente a cozinha, retirando tudo das embalagens para perceber os frascos que tinha em casa e aquilo que estava em falta.

Acabei por descobrir que tinha mais coisas em casa do que pensava! 
Queria comprar mais latas para chás e descobri que podia usar uma embalagem de chá que está quase a acabar (em papel) e que pode ser reutilizada. Voltei a colocar as especiarias no armário em cima do fogão e usei a caixa onde elas estavam para cebolas/alhos/batatas e já não precisei de comprar.
Consegui colocar praticamente tudo nos frascos que tinha, que reaproveitei de produtos que fui comprando.

Aqui ficam algumas fotos da reorganização da despensa:

Tanto plástico! Quando viro as especiarias em frascos, faço-o dentro do wok para aproveitar tudo o que não cai no frasco.
Despensa: Antes

Despensa: Depois (ficou apenas uma prateleira com embalagens)

A viver os meus dias em ritmo férias

05 agosto 2016

Em lista de espera estão coisas para limpar, para arrumar e destralhar e muitas ideias na cabeça para escrever. 
Mas estes dias tenho-me deixado simplesmente saborear o ritmo destes dias, que têm sido bem lentos. Na quarta de manhã fiz pão para o pequeno-almoço. Enquanto estava no forno fiz a minha prática de yoga sem pressas como há muito não acontecia. O meu querido pão foi saboreado a cada dentada sem olhar para as horas que iam passando...


Ontem dormi a tarde toda no sofá com o meu querido Tobias. Depois terminei de preparar a aula de yoga e fui dar a aula.

Sabe tão bem viver assim. E pensar que isto há alguns anos era completamente impensável porque não me permitia estar assim! Tinha que ser produtiva e estar sempre a fazer "alguma coisa".
A isto chama-se estar bem com a vida e comigo!
Aproveitem as férias para não fazer nada e para descansar muito, apenas para desfrutarem da família, dos amigos e da vossa casa.