Ana, Go Slowly: Os melhores posts de 2015

29 dezembro 2015

Adoro o final do ano para fazer um balanço e relembrar tudo o que aconteceu... Gosto de reler o que escrevi, no blog e o no meu diário, adoro destralhar e começar o ano como se de uma folha em branco se tratasse. Espero conseguir arranjar algum tempo durante esta semana para fazer tudo o que planeei. Depois partilho! :)

Por agora deixo-te os posts que mais gostei de escrever ao longo deste ano! 

Bálsamo protector da Mádara

16 dezembro 2015

Mádara


Vou dar início a uma nova tag do blog chamada “Product reviews” onde pretendo dar a minha opinião sobre alguns produtos.

Assim, hoje começo por falar de um bálsamo da Mádara.

A Mádara é uma marca de produtos naturais e biológicos com certificação Ecocert.

Reaproveitar limões

14 dezembro 2015

Uso limão para fazer o meu sumo diário que adiciono a água morna todas as manhãs. É um dos meus rituais diários que não dispenso. Vê alguns dos benefícios desta prática aqui.

Também uso para temperar o tofu e em saladas.

E quando o sumo dos limões acaba, o que fazer? Não coloco os limões no lixo pois ainda há muito para aproveitar.

Como me organizo: ficheiros de organização

11 dezembro 2015


Já tinha referido várias vezes que uso maioritariamente o excel para me organizar, sobretudo para coisas maiores, já que para as pequenas tarefas do dia-a-dia uso o gtasks. Também tenho que usar o excel no trabalho, por isso já estou bastante habituada.

Há dias li um post da Thais sobre organização que me deixou mesmo a pensar! Ela refere que devemos gerir a nossa organização tendo em conta os nossos piores dias (aqueles mesmo caóticos) e não os melhores (em que tudo corre bem, em que não há imprevistos e em que temos menos coisas planeadas). Portanto, sempre que tiveres que fazer uma lista das tuas tarefas ou planos pensa nesses dias piores, já que nos melhores tudo é mais fácil. Quem está preparado para os dias piores, está certamente preparado para os melhores!

É possível ter um natal minimalista?

09 dezembro 2015

Por aqui já há muito que se deixaram de dar presentes no natal.

Acho que há um consumismo cada vez maior, valoriza-se imenso a parte dos presentes, quando o que interessa é precisamente o resto!

Há trânsito por todo o lado, os shoppings ficam cheios, gasta-se tanto dinheiro e perde-se tanto tempo!

Sinceramente já não consigo voltar a comprar presentes de natal. Acho que tudo faz mais sentido sem eles.

Sei que nem toda a gente é como eu, mas se queres oferecer presentes, oferece experiências ou algo feito por ti.

Meditação do coração

07 dezembro 2015

Há vários tipos de meditação do coração, sendo que o princípio é mais ou menos o mesmo: centrarmo-nos no nosso coração e a partir daí transmitirmos uma sensação de amor, paz, enfim coisas boas e positivas.

Pode ser centrada no anahata chakra (chakra do coração), visualizando a cor verde que representa este chakra e concentrando a nossa atenção em todos os sentimentos relacionados com o mesmo, como amor próprio, amor e ligação com os outros, compaixão, generosidade, bondade...

Melhores chás para a saúde

02 dezembro 2015


Como já perceberam, gosto bastante de chá. 

Com o Inverno a chegar a melhor maneira de cuidar da saúde de uma forma natural é investir nos chás. Assim, deixo aqui uma lista dos melhores chás para a saúde e os seus benefícios.

Questionários aos leitores

25 novembro 2015

Olá a todos!

Tenho muita curiosidade em saber em que está desse lado do ecrã a ler o Ana, go slowly.

Pois isso peço a tua ajuda para rapidamente preencheres este questionário (podes preencher no link ou directamente no questionário abaixo, descendo com o scroll).

Muito obrigada pela participação.


Links da semana e algumas novidades no blog

22 novembro 2015

Nos ”Links da semana” partilho contigo aquilo que fui lendo/ouvindo/vendo durante a semana e que considero relevante tendo em conta a temática do blog. Tento incluir um pequeno resumo em cada link. Por isso, se quiseres saber mais sobre determinada tema é só clicar no respectivo link :)

Esta semana os links chegam mais tarde, mas não poderia deixar de os partilhar. Há mais links e algumas novidades.

O blog sofreu algumas mudanças (por isso é que esteve indisponível durante algumas horas) e eu achei que estava na altura de revelar um pouco mais sobre mim. Novembro é o meu mês e em Dezembro o blog faz 3 anos, por isso esta só poderia ser a melhor altura para mudar :)

Nos ícones das redes sociais, coloquei um link para o google drive, onde em breve espero poder partilhar contigo todos os ficheiros que uso para me organizar.


Até lá cá ficam os links da semana:

O que os outros vão pensar se eu falhar? (linda a mensagem da Diana Gaspar: nós não falhamos, simplesmente tentamos!) 


Este post resume na perfeição aquilo que penso sobre minimalismo! 





Bom domingo! :)

Receitas minimalistas #3

16 novembro 2015

Nas receitas minimalistas deste mês, partilho uma sobremesa deliciosa e super rápida! Quando nos apetece algo doce não preciso de pensar muito :)



Costumo cozer um pacote inteiro de leguminosas (sempre com alga kombu para facilitar a digestão), deixo arrefecer e congelo em pequenas doses. Ainda não tinha cozido assim as lentilhas vermelhas (que já sei que são mais rápidas por não terem casca). É que estas foram mesmo ultra rápidas! Quando dei conta tinha puré de lentilhas! Nesse dia ao jantar acabei mesmo por comer puré de lentilhas que estava óptimo (foi só juntar algumas especiarias e um pouco de molho de soja, pois cozo sempre as leguminosas sem sal). Andei à procura de receitas onde pudesse usar e encontrei estes croquetes maravilhosos



Rendeu imensa quantidade e por isso congelei-os. Tenho cozinhado sempre no forno num tabuleiro untado com um pouco de azeite.


Bebida de aveia ou leite vegetal de aveia. Receita daqui.
Afinal não é assim tão difícil fazer em casa a nossa própria bebida vegetal! Não sei porque demorei tanto a experimentar! Correu bem, é fácil e relativamente rápido. O que sobra da aveia que esteve de molho podemos juntar em papas de aveia ou de outra coisa qualquer, ou em hambúrgueres ou croquetes. Eu prefiro mesmo juntar às papas porque é aquilo que como mais vezes. Fica mais barato fazermos a nossa bebida vegetal em casa e ainda se produz menos lixo :)



Bolachas com apenas 2 ingredientes: banana e aveia! Receita daqui.
Para já ainda só experimentei com 2 ingredientes, mas podemos adicionar qualquer coisa. Devem ficar deliciosas com uvas passas e um pouco de canela.
Estas não ficaram muito bonitas mas o sabor compensou :)


Links da semana

13 novembro 2015

Nos ”Links da semana” partilho contigo aquilo que fui lendo/ouvindo/vendo durante a semana e que considero relevante tendo em conta a temática do blog. Tento incluir um pequeno resumo em cada link. Por isso, se quiseres saber mais sobre determinada tema é só clicar no respectivo link :)

Descobri uma creperia que tem massa vegan! Há crepes doces e salgados, sumos, batidos e smoothies e sandes com hummus. Chama-se Art Crepe e fica em Espinho. O atendimento é muito simpático e os crepes deliciosos :)

Desafio da NiT, feito pela Diana Baptista, que nos mostra como é possível comer bem (seguindo uma alimentação macrobiótica) sem gastar muito dinheiro. E como ando a tentar seguir alguns princípios deste tipo de alimentação, este desafio veio mesmo a calhar:


Sobre o percurso da Camile Carvalho (que admiro muito) pelo minimalismo.


Bom fim-de-semana! 

Control journal e a necessidade de tudo organizar

04 novembro 2015


Sinto necessidade de ter tudo organizado e já aqui falei muitas vezes sobre como o excel é uma ferramenta muito importante, quer no trabalho, quer em casa.

Criei um ficheiro chamado “Control journal” onde tenho tudo o que é importante sobre a gestão da casa/rotinas:


Links da semana

30 outubro 2015


Nos ”Links da semana” partilho contigo aquilo que fui lendo/ouvindo/vendo durante a semana e que considero relevante tendo em conta a temática do blog. Tento incluir um pequeno resumo em cada link. Por isso, se quiseres saber mais sobre determinada tema é só clicar no respectivo link :)

Find a purpose not a job - projeto da Sofia (do InZen) sobre coaching. Recomendo!

Cereais que devemos incluir na nossa alimentação - Muito importante e já agora vejam todo o blog da Ana Galvão, pois é muito interessante

Maria Garcez: dicas e textos muito interessantes relacionados com mindfullness e não só

A beleza do momento presente 


Bom fim-de-semana! :) 

Mudança de atitude

28 outubro 2015


As coisas não mudam só porque nós queremos. Não funciona assim. Os e-mails vão continuar a cair, as tarefas urgentes para ontem também, os problemas da empresa, as reclamações da equipa, as queixas do costume, o cansaço e a falta de tempo…

O que pode mudar é a nossa atitude. E isso faz toda a diferença!

O difícil é ganharmos essa consciência e gastarmos a nossa energia apenas naquilo que podemos mudar. São tantas as distrações e as solicitações, que se torna ainda mais complicado mantermo-nos no caminho certo.

Por agora vou:

  • Reduzir todas as notificações ao máximo, no telefone e no computador
  • Reduzir o tempo online
  • Definir as 3 tarefas do dia e concentrar-me apenas nisso
  • Deixar algum tempo livre para coisas urgentes (que surgem todos os dias!)
  • Definir períodos específicos para fazer determinadas tarefas, como responder a e-mails
  • Concentrar-me em apenas 2 ou 3 coisas que quero mudar, apesar de querer mudar muitas mais!
  • Passar para um papel tudo o que me vai na cabeça (problemas, preocupações, o que me ocupa mais tempo, tarefas importantes, tarefas prioritárias…)
  • Organizar o que escrevi e focar-me numa coisa de cada vez para cada área 
  • Definir uma solução para cada problema identificado


Não vai ser fácil, mas vou conseguir :)


Receitas minimalistas #2

26 outubro 2015



As receitas minimalistas estão de volta! 

Preciso urgentemente de encontrar inspiração para fazer novas coisas na cozinha. 
Mesmo para quem gosta de cozinhar, não costumas ter fases em que não tens vontadinha nenhuma de cozinhar e acabas por fazer sempre as mesmas coisas só porque tens mesmo que comer? 
E como combater esta falta de inspiração? Revendo receitas antigas e escolhendo as preferidas e mais simples e procurando receitas novas. As receitas mais complicadas ou demoradas são reservadas para o fim-de-semana. Durante a semana tenho mesmo que fazer coisas rápidas e simples. Isso vale também para o pequeno-almoço pois ando a tentar reduzir o consumo de pão.


Estas papas de aveia são deliciosas e super leves. Normalmente sentia-me sempre um pouco pesada depois de comer papas de aveia e depois de comer estas senti-me super bem. Não levam muita aveia e a maçã ralada dá-lhe o toque que faltava!


Nunca cozinhei muito tempeh porque o marido não gosta, mas resolvi experimentar uma nova receita e dar mais uma oportunidade. Resolvi experimentar a receita da MárciaTempeh picante com molho de gengibre e lima.

Adorei a receita e passou a ser das minhas preferidas. Só não consegui conquistar o marido ehehe mas não faz mal. Posso fazer o tempeh para os almoços durante a semana ou então num dia em que haja sobras. Apesar de sermos ambos vegetarianos, não gostamos das mesmas coisas e como o marido não lê este blog, posso revelar que ele é 1000 vezes mais esquisito do que eu :) por isso há que adaptar as receitas e disfarçar o sabor das coisas que menos se gosta. Quando alguém da família não gosta, não usamos esse ingrediente ou adaptamos, por exemplo tenho tempeh de sobra e também tofu fumado, por isso já adivinhas quem vai vai comer o quê :)


Batata doce crocante -  desta vez fiz só com batata doce pois não tinha abóbora, em vez de adicionar pão e queijo, adicionei este "parmesão" vegano. Fica uma delícia!


Ando numa tentativa de reduzir o tempo que passo a cozinhar durante a semana. Por isso resolvi cozinhar arroz integral a mais (adicionei-lhe alga kombu na cozedura) e congelar nas respectivas travessas. Depois vou aquecer em banho-maria ou no forno. Vamos ver como corre!



Confesso que adorava conseguir manter o hábito de criar menus semanais mas nunca consigo fazê-lo mais do que 2 ou 3 semanas seguidas! Por acaso acho que nunca vi ementa semanal em blogs vegetarianos... Aceitam-se sugestões e dicas :)


Boa semana!


Links da semana

23 outubro 2015


Nos ”Links da semana” partilho contigo aquilo que fui lendo/ouvindo/vendo durante a semana e que considero relevante tendo em conta a temática do blog. Tento incluir um pequeno resumo em cada link. Por isso, se quiseres saber mais sobre determinada tema é só clicar no respectivo link :)

Ando viciada em...

Benjamim Clementine






Kurt Vile




Adeus dor de cabeça em 2 minutos! (Experimentei e funciona mesmo!)


Descobri este blog sobre minimalismo e não só e recomendo! Tem imensas dicas de simplificação e fala em capsule wardrobe!




Bom fim-de-semana!

Aos sábados...

21 outubro 2015


Gosto de acordar cedo e de tomar o pequeno-almoço sem pressas.

Às vezes gosto de sair logo bem cedo e de aproveitar bem o dia.

Mas a maior parte das vezes confesso que gosto mesmo é de ficar em casa! Acho que já passamos tanto tempo fora de casa que sinto mesmo a necessidade de me recolher no meu cantinho. Adoro a minha casa e adoro a companhia dos meus dois meninos. 

Adoro dormir no sofá com o 4 patas e recuperar o cansaço sentido durante a semana. 

Depois de uma boa sesta fui para a cozinha. Fiz bolo de cacau (receita green food), granola (receita Made by choices) e gelatina vegetal de morango. 

Sabe bem ficar em casa e preparar a semana que aí vem e ainda sabe melhor já ir a meio da semana e relembrar o fim-de-semana passado. Tão bom! :)

Bom resto de semana!

Tag – conhecendo novos blogs!

10 outubro 2015


Afinal as férias por aqui não foram grandes, mas gigantes!

Estou de volta graças à Vânia que me nomeou para participar na tag "Conhecendo novos blogs". O objectivo é dar a conhecer outros blogs e também conhecer um pouco melhor quem escreve em cada um deles.

Adorei a ideia e comecei logo a escrever. Cá vão as minhas respostas às perguntas da Vânia:

1. O que te levou a começares este blog?

A vontade de partilhar a minha viagem pelo mundo do minimalismo. Já tinha tido um blog há uns anos atrás e sempre gostei muito de escrever. Cheguei a pensar em criar um blog de receitas mas isso nunca aconteceu. Quando descobri o minimalismo senti-me tão inspirada que escrevia todos os dias! Comecei a ler imenso sobre este assunto e tudo aquilo que lia inspirava-me a mudar algumas coisas na minha casa e também na minha vida e forma de estar. Naturalmente senti necessidade de escrever tudo isso para mais tarde recordar e relembrar o que essa mudança trouxe à minha vida. Comecei por escrever numa espécie de diário e só mais tarde resolvi criar o blog. Quando o criei acabei por recuperar muitos dos textos que havia escrito quando comecei a minimalizar a minha vida. Para além de minimalismo, acabei por escrever sobre outras coisas que de certa forma estão associadas, como vida e alimentação saudável

2. O que de melhor o blog tem trazido para a tua vida? Porquê?

Trouxe-me realização pessoal, ligação com outras pessoas que partilham muitos dos meus ideais e acima de tudo auto-conhecimento. Quando nos envolvemos em algo novo acabamos por descobrir muitas coisas sobre nós próprios. Descobri que posso ser feliz se assim o quiser, que tenho poder para mudar muitas coisas se quiser e me permitir a isso.

3. Como concilias a tua vida pessoal com o Blog?

Neste momento não estou a conseguir conciliar muito bem. Este ano foi algo estranho, comecei cheia de ideias novas e de vontade de escrever para o blog, mas com o dia-a-dia cada vez mais cansativo fui perdendo essa vontade. Em Agosto ausentei-me ainda mais! Parei para reflexão e estudo, pois estive a fazer o curso de instrutora de yoga (que adorei!). Quando voltei pensei que a inspiração iria voltar, mas isso não aconteceu. Tinha imensas coisas para partilhar mas de alguma forma não me senti preparada para o fazer e ainda não percebi bem porquê… Quando a altura certa chegar sei que o irei fazer :) Algo que nunca fiz no blog foi escrever por escrever, sem sentir que era realmente aquilo que queria escrever/partilhar. Sinto que devo isso a quem me lê. Ou escrevo realmente aquilo que estou a sentir ou então prefiro simplesmente não publicar. Dizem que se queremos ter sucesso com um blog, devemos publicar de x em x dias e de preferência manter a mesma frequência de posts, publicar na hora x, etc. Eu entendo tudo isso e acho muito importante para quem realmente vive do seu blog. Para mim isso não faz sentido, acima de tudo sou fiel a mim própria e se não me apetece escrever não o faço. Acho que através de um simples post se consegue perceber muita coisa e a energia e a dedicação passa através de tudo aquilo que fazemos.
Espero sinceramente que a escrita deste post (e muito agradeço à Vânia) volte a despertar esta vontade imensa que tinha para escrever e partilhar novos posts :)


4. Onde encontras inspiração para os conteúdos do teu blog?

Em tudo: no meu dia-a-dia, naquilo que leio, na música, no yoga, em filmes, no meu cão e em conversas. Sempre foi fácil ser inspirada, porque desde miúda que invento histórias e filmes com tudo aquilo que me rodeia. Às vezes o difícil é parar essa inspiração.
Quando estou muito cansada e sem energia aí sim, noto que faço mal não só ao meu corpo mas à mente também e a inspiração fica uns dias adormecida. Preciso de me desconectar de tudo (ou pelo menos das coisas que me sugam mais energia) para voltar a sentir-me ligada a mim própria e àquilo que é realmente importante para mim.


5. O que te faz manteres-te motivada e seres consistente no teu trabalho de blogger?

Esta pergunta é complicada de responder, pois neste momento não tenho sido nada consistente no trabalho de blogger. Não lhe tenho dado a atenção devida e que gostaria. É verdade que quando gostamos muito de algo se torna mais fácil, mas também é normal perder um pouco do entusiasmo inicial e é aí que entra o planeamento. É importante dedicarmos algum tempo ao blog, seja 1 hora por dia ou 2 horas de 2 em 2 dias. Como adoro planear e organizar coisas, sempre tive uma pasta no computador com inspirações para o blog, possíveis temas, tags novas, etc e acho importante irmos alimentando isso. Cada um acaba por descobrir a sua forma de organização, mas acho muito importante termos um método pois isso ajuda imenso a sermos consistentes e a mantermos a motivação.


6. O que te leva a seguir um blog?

Identificar-me com quem o escreve (os seus ideais, estilo de vida, a forma como escreve). Acho que isso é sem dúvida o mais importante. Acima de tudo, acho importante que o blogger transmita paixão naquilo que faz e seja uma pessoa com energia positiva. Já chega de energias negativas nas notícias.


7. Quais os 3 conselhos que darias a quem gostava de começar um blog?

Sê fiel a ti próprio(a) (partilha o que achas que faz sentido para ti); estabelece um horário para te dedicares ao blog e tenta ser consistente; segue outros blogs e comunica com outros bloggers e com os teus leitores. Acho que esta ligação é mesmo o mais importante. Fazemos todos parte do mesmo mundo e é tão bom quando sentimos que fazemos a diferença na vida de alguém, às vezes um simples post pode ter um impacto enorme.


8. Como imaginas o teu blog daqui a 3 anos?

Imagino-o com muitos posts, novas ideias, mais leitores e quem sabe algo mais para além do blog. Tenho muitas ideias, só tenho que arranjar forma de as colocar em prática :)


9. Se pudesses mudar algo no mundo o que seria?

Implementava aulas de meditação e yoga em todas as escolas de todo o mundo. Acredito cada vez mais no poder do yoga e da meditação e sei que a longo prazo seriam capazes de mudar muita coisa no mundo.


10. Se pudesses viajar no tempo, escolhias ir para o passado ou para o futuro? porque?

Acho que abdicava desse poder e dava-o a outra pessoa. O importante é o momento presente e sinto-me bem onde estou. Já tive muita vontade de voltar atrás e fazer muita coisa coisa de forma diferente, mas se o fizesse não seria quem sou hoje, nem estaria aqui agora como me conheço hoje. Também já quis viajar para o futuro numa tentativa de fugir de algumas coisas más que me aconteceram no passado, mas também elas fazem parte de quem somos. Hoje não quereria viajar para o futuro porque sei onde quero chegar, só não sei bem qual o melhor caminho a seguir, mas considero que o caminho é mesmo o mais importante! Por isso não adianta correr para o futuro para chegar onde quero chegar, tenho que perceber qual o caminho que me levará até lá e tenho a certeza que esse caminho me irá mudar muito.


Instruções para participar nesta TAG:

1 – Responder às perguntas realizadas por quem te nomeou publicando um post no seu blog;

2 – Podem criar 10 perguntas diferentes ou apenas algumas ou usar as mesmas;

3 – Marcar 3 a 10 pessoas para responderem a essas perguntas e, claro, avisá-las da nomeação.



E as perguntas são:

1. O que te levou a começares este blog?

2. O que de melhor o blog tem trazido para a tua vida? Porquê?

3. Como concilias a tua vida pessoal com o Blog?

4. Que ferramentas usas enquanto blogger (máquina fotográfica, evernote, programa de edição de imagem…)?

5. Onde encontras inspiração para os conteúdos do teu blog?

6. O que te faz manteres-te motivada e seres consistente no teu trabalho de blogger?

7. Como imaginas o teu blog daqui a 3 anos?

8. Quais são os hábitos diários que não dispensas?

9. Quais os teus conselhos para uma vida saudável?

10. Se pudesses mudar algo no mundo o que seria?



Os Blogs que marco com esta TAG para responderem às 10 perguntas são:



Natália Grazziotin http://minimallista.com.br/







Obrigada Vânia e obrigada às participantes forçadas :)


Pausa para as férias grandes

05 agosto 2015


Antes das férias grandes gosto de destralhar e de colocar tudo em ordem, quase como se começasse do zero. Em Setembro, gosto de regressar ao trabalho e às rotinas de sempre com tudo o mais simples possível. 

Algumas das coisas que tenho feito..


Internet:

Desinscrevi-me de muitas e muitas newsletters.

Deixei de seguir alguns blogs. Sigo só mesmo aqueles que interessam e dos quais não passo sem!


Blog:

Aproveitei para mudar o cabeçalho para algo mais simples.

Revi algum conteúdo antigo e alterei o conteúdo de algumas páginas (nomeadamente da página desafios…)



Casa:

Destralhei muito mais! Sobretudo roupa. Dei muita. Mas ainda tinha bastante roupa de inverno para arrumar e precisava de comprar outra caixa em tecido para a guardar. 
Um dia nas minhas leituras diárias, no site da Courtney Carver, li que se precisamos de comprar coisas para arrumar outras coisas, então é porque temos coisas a mais! Como se eu já não soubesse! Foi exactamente assim que começou a minha aventura pelo minimalismo! Ora fez-se logo luz! Tirei tudo da prateleira do armário e comecei o processo que tão bem conheço… Afinal já não preciso de comprar mais nada. Cabe tudo na única caixa de tecido que tenho! 

Também me livrei de várias coisas da cozinha que já estavam separadas há algum tempo. Gosto sempre de deixar tudo em stand-by durante uns tempos, para ver se não preciso mesmo das coisas. 

destralhar



O destralhanço ainda passou pela casa dos meus pais, livrei-me de todas as capas e fotocópias que fui juntando ao longo do curso. Há que ser realista e pensar friamente: não vou precisar mais disto!

destralhar



Trabalho:

Criei uma conta dropbox só para o trabalho. Anteriormente usava a minha conta pessoal. Com duas contas, uma para cada âmbito, não há mais mistura entre informação pessoal e profissional.

Também aproveitei para organizar a documentação toda (a minha e a que estava na rede interna da empresa). Tudo o que tinha no meu pc acabei por colocar na rede, depois de organizar tudo de forma fácil. Acho que é importante partilharmos tudo (apesar de aqui não haver essa preocupação...). Além disso, como estarei 3 semanas fora, quero deixar toda a informação acessível aos meus colegas.


Nestas férias vou mesmo ficar desconectada de quase tudo. A mente precisa mesmo de desligar!

Boas férias e destralhem muito :)

A tralha só nos ocupa a casa e a mente!


Rir faz bem à alma

22 julho 2015


Escrevi este texto para a revista Sorria.com.br mas penso que nunca chegou a ser publicado. Assim partilho-o hoje contigo, só porque sim, e porque me apetece rir :)

Gosto de rir até me doerem as bochechas.
Gosto mesmo de rir! 

Gosto de me rir de situações inesperadas, de situações do dia-a-dia, de coisas comuns.
Desde pequena que gosto de rir e fazer rir. 

Lembro-me de fazer piadas na escola primária e lembro-me de ser chamada à atenção pela professora. 

E hoje rio quando me lembro disso. 

Sei que já tornei os dias mais felizes a algumas pessoas e isso deixa-me muito feliz. 

Rir é uma das pequenas grandes coisas que nos torna mais felizes! 

Rir faz bem à alma e é de graça!



Conciliar o blog com a vida profissional

16 julho 2015


Confesso que quando comecei o blog era mais fácil. O meu trabalho não era tão exigente e por isso sentia-me menos cansada. Escrevia os posts à hora do almoço e ao final do dia. 

Talvez por estar no início do blog também tinha mais motivação e estava a começar com a força toda. Infelizmente desde há muito tempo para cá que não tenho conseguido dedicar-me praticamente nada ao blog. Até tenho imensas coisas para partilhar, pois acho que tenho mudado bastantes coisas na minha vida e de certa forma, todas elas estão relacionadas com uma vida mais simples e mais calma. Mas parece que além de me sentir cansada, deixei de ter a disposição que tinha para partilhar e não consigo perceber bem porquê...

Não vou acabar com o blog, porque acho que não conseguiria fazê-lo, é o meu espaço e gosto de ter a liberdade de poder passar por cá e publicar algo quando me apetecer.

Acho que apesar de gostar de regras e rotinas, agora ando mais numa de não as seguir e de me sentir mais livre. Planeio mil vezes menos e sinto-me mais feliz assim! É bom planear, mas planear demais só nos faz mal!

Nesse sentido, também não quero que o blog seja uma obrigação e por isso acho que só devo publicar algo, quando sentir verdadeiramente que o devo fazer.

Viver de modo go slowly também é seguir ao sabor do vento e fazer aquilo que nos apetece e nos parece melhor no momento presente. Deixei de pensar tanto no futuro, tento concentrar-me sobretudo no presente e se há ano em que tenho ouvido o meu corpo e a minha mente é este ano! Não quero saber o que os outros pensam, tenho seguido e feito aquilo que é importante para mim e não há nada que me faça mais feliz :)

Deveria ter escrito o post e só depois o título, pois acabei por não escrever nada sobre o assunto que me trouxe aqui. Sinceramente não faço ideia sobre como conciliar o blog e e a vida profissional!

É possível? Como é que tu o fazes?

Dicas precisam-se! Please!

Como criar um capsule wardrobe

14 julho 2015




Fascina-me a ideia de um capsule wardrobe, apenas com as peças essenciais e onde tudo combina com tudo!

Já fiz o projecto 333 (mas na altura limitava-me apenas a usar aquele n.º específico de peças, sem tentar definir um estilo ou preocupar-me muito com isso, acho que ainda não me tinha identificado com um estilo propriamente dito...). Apesar de agora não o fazer deliberadamente, tive curiosidade em contar as peças que uso habitualmente. Incluí toda a roupa de trabalho, calçado, acessórios e malas/carteiras (não contei com roupa de férias e fins-de-semana).

Cá fica a contagem:

  • Verão - 29
  • Primavera - 36
  • Outono - 30
  • Inverno - 27
O grande problema é mesmo a roupa de férias/fins-de-semana, pois tenho muitas coisas que não se adequam minimamente ao trabalho e sinto que tenho 2 tipos de guarda-roupa, sobretudo no verão. Confesso que isso me faz alguma confusão, gostava que não houvesse essa divisão, mas como não é possível há que adaptar. 

Por isso na construção do meu capsule wardrobe tenho que ter em conta estes 2 tipos de roupa: para o trabalho e para férias/fins-de-semana.

Esta divisão ainda não está proporcional (tenho mais roupa de férias/fins-de-semana), pois se contabilizarmos os dias de fim-de-semana e férias do ano, o número é muito inferior aos dias de trabalho! Portanto pela lógica, necessitava de mais peças de roupa para o trabalho do que para férias. Ainda há que equilibrar este número mas lá chegarei! Acho que em relação ao trabalho já tenho o número ideal, por isso só tenho que reduzir a roupa de férias.

Pelo menos consegui finalmente dividir o armário em 2 (2 portas para cada tipo): metade do armário tem roupa de trabalho e a outra metade roupa de férias/fins-de-semana. Assim é muito mais fácil na hora de vestir.

Livrei-me de muita roupa e coloquei muita em stand-by (é incrível como apesar de já me ter livrado de tanta coisa, há sempre tanta coisa a mais, é importante relembrar isto na altura em que queremos comprar mais coisas...).

Fiz um ficheiro excel com todas as peças de roupa (eu e o excel, amigos inseparáveis!). Apesar de ter perdido algum tempo, é muito mais fácil perceber rapidamente aquilo que tenho, aquilo que preciso e aquilo que uso pouco/não vou necessitar de substituir quando se estragar.

É mesmo a visão geral que preciso e eu organizo-me bem assim!

Para além de uma lista com as peças, acrescentei um separador com algumas perguntas que fui encontrado em blogs (links baixo) que me ajudaram a definir as cores principais/secundárias, estilo, peças básicas... Isso ajudou-me imenso a arrumar as ideias!

Cores
Principais - preto e branco 
Secundárias - cinzento, vermelho, kaki 

Estilo
Prático, confortável, intemporal, algumas peças mais formais, french wardrobe

Peças básicas (para todas as estações)
Blusa branca
Blusa preta
Blusa com mini estampado (bolinhas, animais, peças geométricas)
Camisa de ganga
T-shirt/top preto
T-shirt/top branco
Camisola fina com botões/fecho nas costas
Camisola de malha fina
Camisola de malha grossa
Camisola de algodão às riscas
Casaco preto de malha

Calças pretas ganga/sarja
Calças pretas formais
Skinny jeans ganga escura
Calças brancas skinny
Calções ganga
Calções brancos
Vestido formal
Vestido informal
Vestido festa
Saia preta informal
Saia cinza informal

Blusão de couro (imitação sempre!)
Casaco de ganga
Blazer
Trench coat preto
Casaco de inverno
Kispo/parka 

Botins pretos
Sabrinas pretas
Sapatos altos pretos
Botas hunter pretas
Sandálias pretas
Sapatilhas/Ténis
Chinelos 

Clutch 
Carteira preta inverno
Carteira preta verão 
Carteira preta tira-colo (fins-de-semana)
Écharpe preta
Gola de inverno branca
Gola de inverno preta
Luvas pretas

Estilo vida
5 dias por semana - trabalho (roupa mais formal)
3/4 dias por semana - yoga/corrida/caminhada
Fins-de-semana/férias - roupa mais informal
Festa - apenas algumas peças 

Acessórios 
Alguns anéis/2 fios minimalistas (dourado/prateado)

Dicas
Peças fáceis de lavar
Peças que não necessitam de ser passadas a ferro ou que pelo menos sejam simples de passar
Peças que combinam com todas as outras peças
Peças versáteis (por exemplo, vestido que funcione como saia quando vestimos uma camisola por cima, kispo de inverno em que é possível retirar o interior e se transforma em parka fino...)

Terminei com a lista de compras que dividi entre itens a substituir e peças novas. Na hora de ir às compras é muito mais fácil. Como são peças básicas/intemporais posso comprar nos saldos/outlets, não estando minimamente preocupada se ainda se usa aquele tipo de peças ou não.

Já não estou muito longe do wardrobe que quero! Já tenho maioritariamente peças pretas e brancas. Também tenho peças mais do que suficientes. Só basta não comprar mais nada e deixar de substituir certas peças quando elas se forem estragando.


Além do excel, precisei da ajuda do pinterest, como não poderia deixar de ser!

Dividi a inspiração em 2 boards (sempre com looks trabalho/fim‑de‑semana): 












Sempre gostei de moda mas sempre me fez muita confusão todo o consumismo à volta da mesma, por isso um capsule wardrobe é a solução perfeita! :)


A ideia base está criada, por isso só tenho que ir adaptando às várias estações!


Partilho aqui alguns links muito úteis:



Todas as imagens são do pinterest.

A luva milagrosa para remover pêlo de animal

29 junho 2015


Já tinha lido algures sobre esta maravilhosa técnica, mas como na altura não tinha animais, não a coloquei em prática. Entretanto com o destralhamento que fiz cá em casa e na minha busca de uma vida mais ecofriendly deixei de comprar luvas de borracha. Como já não usava produtos químicos para as limpezas, deixei de me preocupar com a protecção das mãos.

Há uns dias aproveitei as férias para fazer algumas limpezas mais a fundo e decidi comprar umas luvas para experimentar esta técnica... É simplesmente fantástica, super rápida, económica e não gasta energia!

Uso sobretudo no sofá, no tapete e ainda para remover os pêlos da mopa depois de limpar o chão da casa.

Continuo a aspirar a casa apenas uma vez por semana e nos restantes dias passo a mopa pelas áreas principais (sobretudo nesta fase de muda de pêlo, pois no resto do ano tenho a sorte de o meu cão largar pouco pêlo).

E tu tens algum truque para partilhar?


A vida com um cão é mil vezes melhor!

05 junho 2015


Nunca pensei que o meu querido quatro patas me ensinasse tanta coisa! Sinto-me tão grata por o ter comigo :)

Cá vão as grandes lições que tenho aprendido:

  • Muita paciência e tudo no tempo certo - os cães não têm pressa (só se for para ir à rua), tudo o resto é feito no seu tempo. Os xixis e cocós demoraram muito até serem feitos na rua, eu já estava prestes a desistir, já achava que nunca seria possível, pois apesar de fazer tudo o que supostamente se deve fazer nada parecia dar certo. Mas assim do nada, o meu cão surpreendeu-me e fê-lo na altura em que eu menos esperava!

  • Tudo se resolve a bem, não adianta zangar. Quando queremos que algo seja feito tudo se resolve a bem, com muito treino positivo. Quando algo corre mal, paciência, para a próxima corre melhor. Não adianta zangar nem chorar, para a próxima tenta-se evitar a situação.

  • Brincar, descansar e comer são as melhores coisas da vida!

  • Cada dia é vivido sempre como o último. Tudo é aproveitado ao máximo e a vida é vivida no aqui e no agora.

  • Não há ninguém que nos receba tão bem, mesmo que nos ausentamos apenas por 10 minutos! Acho que podemos aprender muito com isto e valorizar cada mais família e amigos.

  • O descanso e o “não fazer nada” fazem-nos maravilhas! Quando estamos a descansar devemos mesmo descansar a sério!

  • Não há nada mais importante do que a nossa casa e a nossa família!

  • A mãe natureza é que sabe, é especialista em novos cheiros e experiências e só nos faz bem passear e correr!


Bom fim-de-semana!

A vida simples e feliz por aqui…

01 junho 2015




Estive muito tempo afastada do blog e ainda não consegui perceber bem porquê…. Até fui escrevendo algumas coisas mas depois não as finalizei devidamente para as poder publicar.

Tenho descansado muito (mesmo muito!) e tenho sentido esta necessidade de estar desligada de tudo.

Posso dizer-te que estou mais tranquila do que nunca! Não sei se foi algum clique, se foi da idade, se foi da mudança de estado civil (ups casei!), sinceramente não sei. Só sei que pela primeira vez desde que me conheço não me tenho sentido absolutamente stressada nem ansiosa. Tenho feito tudo calmamente. Não tenho sentido necessidade de planear nada com muita antecedência como antes, não tenho a cabeça a pensar em 1001 coisas ao mesmo tempo, não me tenho preocupado absolutamente nada com limpezas (limpo o básico apenas e só quando é necessário) e melhor do que tudo partilho todas as tarefas com o marido e delego muitas tarefas! 

Eu sempre tive um problema enorme em delegar, nem é só pela mania de achar que faço as coisas à minha maneira (claro que faço as coisas à minha maneira, cada um faz à sua!), mas nunca gostei de sobrecarregar os outros, sempre pensei “deixa estar, faço eu, não te preocupes”, mas isso tem as suas consequências… chega a uma altura que já não conseguimos fazer mais, em que estamos tão cansadas que já nem o mínimo fazemos bem, depois custa muito reconhecer que não conseguimos fazer e que temos que pedir ajuda para tudo! 

Percebi há já algum tempo que isto tinha que mudar, quer em casa, quer no trabalho. E por incrível que pareça isto foi mudando sem eu perceber bem. Aos poucos fui dizendo como determinada coisa deveria ser feita, fui deixando algo para os outros fazerem e agora sinto-me tão leve!

No trabalho confio inteiramente nos meus colegas, tive 2 semanas de férias e tudo correu bem!

Em casa, o marido faz tudo e confio inteiramente nele (mesmo com o 4 patas, pois eu queria fazer sempre tudo…). Sempre fizemos várias coisas juntos, mas agora é diferente, sinto que somos mesmo uma equipa e sinto que ele me substitui totalmente quando eu não posso fazer algo e isso é tão mas tão bom! É engraçado como já vivemos há tantos anos juntos e há coisas que ainda podem mudar tanto e para melhor!

Destralhei algumas coisas mas ainda continuo a precisar de destralhar muito mais. Pensei que iria fazer isso nas férias, bem como uma limpeza geral a toda a casa (o que já não faço há algum tempo), mas a vida teve outros planos e não fiz nada disso! A Ana de há uns meses atrás sentir-se-ia muito mal com isso, a Ana de hoje sente-se lindamente e pensa “vai-se fazendo, nada de pressas, a casa já está bem como está!”.

Fiz a minha primeira tatuagem, adoro-a! Mas posso dizer-te que foi uma verdadeira aventura e que nunca pensei que o processo de cicatrização custasse tanto. Para mim é muito pior do que a tatuagem em si! Tal vez porque se fala sempre na dor ao fazer mas nunca se fala no depois nem nos cuidados que se tem que ter! Bem, em julho faço outra por isso já sei como será tudo aquilo pelo qual irei passar, pois será igualmente um pouco grande...

Não te posso dizer quais serão os próximos planos para o blog, pois não tenho quaisquer planos! A ideia é mesmo seguir aquilo que me apetecer fazer. Os únicos planos para este ano são mesmo continuar assim pois consegui alcançar algo que nunca pensei ser possível. É incrível como após 3 anos deste estilo de vida minimalista ainda há tantas mudanças! Tenho mais um plano para este ano (este sim um plano mais a sério), vou fazer o curso de instrutora de yoga e não poderia estar mais feliz!

E acho que de novidades é tudo por agora!

Obrigada por continuares desse lado! :)

Abril começou em modo slowly

08 abril 2015


No feriado acordei bem cedo e coloquei as roupas para lavar, afinal já o costumo fazer à sexta. Tomamos o pequeno-almoço em família, sem pressas. O pão estava tão bom que não resisti em colocar mais um na torradeira!

Fomos à nossa caminhada matinal e acho que nunca me senti tão relaxada, o tempo estava tão bom... eu senti algo tão diferente que até é difícil de explicar.

De regresso a casa estendi as roupas e vi um filme.

Preparamos o almoço e arrumamos a mesa. 

Eu sabia que tinha imensa coisa para fazer, queria aproveitar este dia extra para fazer uma limpeza mais profunda, além disso ainda tinha a louça lavada na máquina para arrumar e cá fora a louça do pequeno-almoço e agora do almoço... A casa estava cheia de pó e pêlo, porque na semana anterior fiz um ultra speed cleaning precisamente porque sabia que teria este dia para limpar melhor.

Parecia estar tudo ali à minha espera, tudo pronto para começar. Só que eu não estava pronta, apetecia-me descansar, não queria arrumar e limpar só porque sim, queria fazê-lo quando tivesse vontade, quando fizesse sentido. Por isso decidi relaxar um pouco no sofá com o meu quatro patas e acabamos por dormir a tarde toda. Soube-me lindamente! Já não o fazia há tanto tempo! O meu corpo estava cansado e eu simplesmente dei-lhe o descanso que estava a precisar. Quando acordei fizemos tudo o que havia para fazer! 

Só acabei à noite, é verdade, mas valeu a pena porque descansei a sério e dei ao meu corpo aquilo que ele estava a precisar.

Faz mais isso: vive o momento e ouve o teu corpo :)


Das lições da vida e de quando é preciso parar

06 abril 2015


Em Março, recebi um ultimato do meu corpo.

Cheguei a casa do trabalho e quis fazer speed cleaning, tratar do meu cão, lanchar, isto tudo a correr claro. Às 19h tinha aula de yoga e às 20:30 tinha um webinar sobre yoga. Saí da aula a correr (logo a stressar depois de uma aula de yoga, haverá coisa pior?!), cheguei a casa e quase nem consegui jantar, tive que ligar o computador e depois acabei por jantar enquanto assistia. Nem tinha fome, a comida quase nem passava, com o stress em que estava. Claro que ao chegar a casa me senti logo mal, estive com imensas dores no peito e pensei mesmo que me ia dar uma coisinha má! Pensei logo “é desta que aprendo que não vale a pena correr mais, o problema é que não vou ter a possibilidade de colocar este ensinamento em prática! 

Tentei acalmar-me, fazer exercícios de respiração, mas não me senti muito melhor. Já sabia o que tinha feito e por isso não havia grande coisa a fazer. Mas serviu-me de lição, aprendi que nunca mais o voltarei a fazer! É que nessa semana andei a abusar vários dias e no fim da semana atingi mesmo o meu limite!

Partilho esta situação contigo, porque se és como eu e queres optimizar tudo e encaixar várias tarefas na tua agenda, tens que perceber que isso nem sempre é possível... e que só te faz mal! Há coisas muito mais importantes na vida e se não conseguires fazer tudo, não faz mal! Fazes menos. Fazes o que for possível. 

Apesar de ter consciência de que devo fazer menos coisas e com calma, chega a hora e não adianta, faço tudo em modo automático e não penso! Sempre fui assim, orientada à tarefa e com a mania optimizar o máximo possível! Se estou na sala a ver tv e se me levanto levo logo uma série de coisas para fazer no caminho. Para algumas pessoas isto pode ser óptimo, mas a mim isto tem-me cansado muito! A minha cabeça está sempre a pensar na próxima tarefa. Não consigo simplesmente levantar-me só para ir ao wc, tenho logo que fazer 1001 coisas pelo caminho, porque não posso deixar nada para depois! Claro que posso. Posso e é isso mesmo que tenho que aprender a fazer!

Agora vem a parte boa!

Desde esse dia que tenho feito tudo nas calmas. Num dos dias em que costumo limpar a casa, posso dizer-te que cheguei a casa, lanchei, estive com o meu cão, depois estivemos a ver um episódio da minha série favorita e só no final limpei os wcs calmamente. Depois tratamos do jantar e jantamos. Tudo nas calmas, sem me preocupar se ia ser tarde ou não. Resultado? Fiz montes de coisas na mesma e senti-me bem, super relaxada e nada cansada!

Outro exemplo: outro dia quando cheguei a casa e depois de tratar das coisas habituais na calmas, o companheiro perguntou se não poderíamos fazer bolachas (pois não tínhamos feito no fim-de-semana). Nunca fiz bolachas durante a semana! Nunca houve tempo para isso! E nesse dia, como ligamos o forno para fazer o jantar, fizemos as bolachas e colocamos no forno assim que o jantar ficou pronto. Ainda comi uma bolachinha de sobremesa e adorei o cheirinho que ficou na cozinha. Se valeu a pena? Claro que sim!! Se fiquei cansada? Nada, nadinha! E porquê? Porque fiz tudo nas calmas, porque estava realmente a gostar do que estava a fazer e não encarei a tarefa como mais uma, daquelas chatas, que só dá trabalho e que eu só quero fazer para optimizar processos ou porque faz parte da to-do list!

Estou a descobrir que é mesmo importante fazermos as coisas porque gostamos realmente de as fazer e quando gostamos realmente de fazer algo, não queremos fazê-lo com pressas!

Por isso, faz como eu, reduz as tarefas que tens que fazer todos os dias, foca-te no essencial e faz o essencial nas calmas. Porque se o fizeres a correr, não vais tirar o verdadeiro prazer nem da tarefa nem de tudo o resto e isso é o mais importante de tudo! De que adianta ir a correr se depois no final do dia estamos mortas de cansaço?

Lição aprendida!

Links da semana

27 março 2015


Nos ”Links da semana” partilho contigo aquilo que fui lendo/ouvindo/vendo durante a semana e que considero relevante tendo em conta a temática do blog. Tento incluir um pequeno resumo em cada link. Por isso, se quiseres saber mais sobre determinada tema é só clicar no respectivo link :)

A vida anda uma correria, com várias coisas para tratar, mas ainda tenho conseguido ler algumas coisas. Cá vão as minhas preferidas:


Este blog que descobri graças a esta receita de panquecas (que ontem me fez ter imensos desejos mal as vi! Nunca me tinha acontecido tal!)


Este post com super dicas sobre minimalismo. E quando quem vive connosco não nos acompanha neste processo? Vê as dicas!


É tão importante nos focarmos naquilo que adoramos! :)


Bom fim-de-semana!

Go slowly? Not so much...

17 março 2015


Apanho-me tantas vezes a correr! Pior, é que me apercebo e penso: “tem que ser, senão não consigo” ou “tem que ser para demorar menos e ir descansar mais depressa”. Esqueço-me que isso é ilusório porque apesar de me despachar depressa, sinto-me exausta no final! Andei a correr e cansei-me muito mais, depois nem apreciei nada do que fiz, nem por mim nem pelos outros. Simplesmente cortei um item da lista e já está. Não é fácil inverter este pensamento. Desde que me conheço que gosto de fazer tudo rápido, que não gosto de perder tempo, na ânsia de avançar já para a tarefa seguinte! 

Face a isto, tomei consciência de que tenho mesmo que mudar e passar a fazer tudo slowly, com consciência! (oh blog não te criei eu para isto?!) Tenho que apreciar o que faço, mesmo quando pode ser algo mais chato. São tarefas para mim, para os outros, para o nosso bom estar...

Na sexta limpei a casa assim, tudo nas calmas. Com pausas pelo meio para descansar (pois fiz mesmo uma limpeza geral). A música foi minha aliada e ajudou-me imenso! Eu que sempre adorei música, até me esqueço dela, tal é a pressa de querer ter tudo feito...

E está mesmo provado que a pressa não é sinónimo de mais tempo, pois afinal nem tempo tenho tido de passar por cá!

Às vezes sinto-me mesmo uma fraude, criei o blog já há 2 anos com este objectivo tão importante para mim: que era ser mais calma e relaxada e depois quando dou conta ando a fazer tudo ao contrário!

Prometo, a mim e a ti, que vou conseguir! Aos pouquinhos mas vou.

Compreendem a minha angústia?

Links da semana

27 fevereiro 2015


Nos ”Links da semana” partilho contigo aquilo que fui lendo/ouvindo/vendo durante a semana e que considero relevante tendo em conta a temática do blog. Tento incluir um pequeno resumo em cada link. Por isso, se quiseres saber mais sobre determinada tema é só clicar no respectivo link :)

Descobri este blog: my integralis e estou a adorar as receitas! Visitem!


Actualizei a receita do meu super chá contra gripes e constipações. Tenho adicionado cardamomo. Andei estes dias com uma sensação estranha na garganta e fiquei logo com medo de ter uma amigdalite (sim porque as amigdalites são muito minhas amigas e de vez em quando lá me fazem uma visita!). Tomei este chá durante uma semana de manhã e à noite e já me sinto óptima. Também costumo adicionar canela e açafrão em tudo nestas alturas!


Recentemente almocei no black mamba e adorei! Tem hambúrgueres de comer e chorar por mais e sobremesas deliciosas, tudo vegan!





Bom fim-de-semana!


Sermos fies a nós próprios... e tatuagens!

25 fevereiro 2015


Fazer aquilo que realmente gostamos sem ligar à opinião dos outros... será possível?

Sempre gostei de tatuagens e já queria fazer uma desde os meus 16 anos.

Na altura era muito nova, nem sabia bem o que gostaria de fazer e como sempre fui muito responsável, achava que mais valia não fazer nada enquanto não tivesse mesmo mesmo a certeza do que queria fazer. O tempo foi passando e sempre fui ouvindo comentários sobre o trabalho, e que não seríamos bem aceites se tivéssemos tatuagens, bla, bla. Raramente me deixo influenciar pela opinião dos outros, mas neste assunto não sei porquê tinha medo de seguir em frente e de fazer aquilo que realmente sempre quis!
Há já alguns anos que sei o que gostaria de fazer para a minha primeira tatuagem, mas como era relativamente grande e no braço achava que isso seria um problema e que só quando tivesse outro tipo de trabalho é que poderia fazê-la... Procurei alternativas, outros desenhos, outros locais do meu corpo onde achasse que gostaria de fazer, mas nada. Não havia nada que me fizesse mudar de ideias!

Depois de muito pensar no assunto, decidi que este é o ano! Vou seguir aquilo que quero fazer e pronto, não quero saber da opinião dos outros e vou fazer aquilo que me faz feliz e que tem a ver comigo! 
Entretanto com tanta pesquisa de ideias e de estúdios, acabei por ter mais ideias e por isso, não irei fazer uma, mas duas tatuagens! Já está tudo marcado e mal posso esperar!
A primeira será aquela que sempre quis fazer e a segunda está relacionada com o meu quatro patas!


Este exemplo não serve obviamente só para falar de tatuagens... Aplica-se a tantas outras coisas que queremos fazer na vida e que não fazemos porque... achamos que não devemos, porque não é suposto ou porque simplesmente temos medo!

E que tal um bocadinho mais de coragem?


Cursos e aulas online grátis

23 fevereiro 2015



E que tal ocupar o nosso tempo livre aprendendo coisas novas?

É isso que tenho feito e que pretendo fazer cada vez mais!


Deixo-te aqui alguns links:

Cursos online: Coursera e Dharma5academy (aqui nem todos são grátis)

Aulas sobre yoga (Quinta do Anjo, Tomar)

Aula sobre amor próprio (é já na próxima quinta e eu já me inscrevi!)


E tu conheces sites de cursos online? Partilha! :)