A vida por aqui e alguns links

18 abril 2014


E se o nosso ambiente de trabalho tivesse um ar sempre clean? Resolvi instalar esta aplicação e agora só vejo a minha imagem de fundo. Quando quero ver algo que está no ambiente de trabalho basta um clique.






Seja um yogi agora (parte 1 e parte 2).




Este post sobre o nosso país (mais concretamente sobre Lisboa): "The whole city is basically art. Everything from the tiles and color palettes on the buildings to the stone streets is purposely chosen."


E agora como vai a vida...


Finalmente plantei coentros, tomilho e malaguetas (Vamos ver como corre!)




O domingo é o dia oficial das bolachas (tenho usado esta receita, vou adaptando vários sabores). Há que preparar as bolachas que nos fazem as delícias ao lanche durante a semana.



Em modo férias! :)


Simplificar e livrar-me da meta-tralha

16 abril 2014


Inspirada neste post da Rita, lembrei-me de escrever sobre a meta-tralha que despachei desde o início deste mês.

A vontade de simplificar continua cá sempre (aliás é cada vez maior), pois parece que cada vez tenho menos tempo e me sinto mais cansada. Nestes casos, a solução será sempre fazer menos coisas, gerir melhor o tempo e eliminar aquilo que puder.

Por isso decidi pôr mãos à obra. Comecei pela cozinha que tem imensas coisas para guardar outras coisas (ou seja meta-tralha!).


Alguns acessórios foram para o lixo, pois estavam demasiado velhos. Aquilo que sobrou coloquei dentro do armário, onde já estava a dita caixa. Afinal não são assim tantas coisas, por isso não correm o risco de ficarem desarrumadas.

Tinha outra caixa de plástico que era basicamente a caixa da tralha, tinha fitas métricas, protecções para pés de mobiliário, uma lanterna, fósforos, um xisato, etc.

Algumas coisas foram para o lixo, outras arrumei em vários sítios, os fósforos numa gaveta da cozinha, o xisato na gaveta das facas, algumas coisas na caixa de costura, etc. E assim disse adeus a mais uma caixa.

No escritório tinha 6 caixas, que comprei para colocar na estante. Já há muito tempo que tinha esvaziado 4, mas faltavam as duas maiores! Tinham um pouco de tudo, imensos cabos, telemóveis antigos, carregadores, material de escritório...

Depois de analisar o conteúdo que tinha cada uma das caixas, resolvi colocá-lo em vários sítios onde fizesse sentido (confesso que a minha vontade era livrar-me de tudo, mas como muitas coisas não só minhas (e já sabemos como são os homens com os cabos), tive que as manter!). Claro que se as caixas estivessem cheias não fazia sentido espalhar o conteúdo de cada uma delas pela casa. Aliás só iria piorar. Mas como já tenho pouca coisa, acho que faz todo o sentido e assim consigo livrar-me das caixas, que estão vazias, só ocupam espaço (sobretudo visual porque têm uma cor forte) e acumulam pó.

Dentro de uma das caixas maiores ainda tinha duas divisórias. Consegui livrar-me de uma, pois coloquei os cabos que estavam nessa caixa num outro sítio.

É verdade que por vezes as caixas, cestos e demais organizadores são muito úteis (por exemplo, no WC e em gavetas com objectos muito pequenos) mas na maior parte das vezes só fazem com que acumulemos ainda mais coisas, uma vez que há espaço para guardar e organizar tudo. 

E desse lado há muita meta-tralha (confesso que quando escrevo esta palavra só me lembro dos irmãos metralha ehehe)?

Por quê praticar yoga?

14 abril 2014



Porque nos deixa mais felizes, de uma forma geral, e é muito simples explicar porquê.

Adeus dores de tudo e mais alguma coisa! Deixei de ter dores nos punhos, braços e costas. Trabalhar todo o dia em frente a um computador e ter tendência para ter tendinites fazia com que tivesse dores quase diariamente. Quando passava mais horas no computador/tablet ficavam mesmo intensas, ao ponto de ter que ficar em repouso absoluto. 

Porque nos deixa mais confiantes. Sentimo-nos uns verdadeiros heróis quando no final de um dia de trabalho ainda temos força para fazer todos aqueles asanas. E então quando conseguimos uma daquelas que já queríamos há muito tempo é o êxtase total!

Porque controlamos melhor a nossa respiração e consequentemente, a ansiedade e o stress. Agora é muito mais fácil sentir-me calma. Tenho mais paciência. Foco-me mais no presente.

Porque nos faz sentir bem connosco próprios. Gosto mais do meu corpo e sinto-me melhor. Sei que apesar de não ter o corpo perfeito (afinal arranjamos sempre defeitos em tudo, não é?) o que tenho consegue fazer coisas fantásticas que eu nunca pensei ser possível!

Porque nos ajuda na prática de outros tipos de exercício físico. Desde que pratico yoga corro mais e melhor e sem dores. O yoga faz milagres! Dá-nos uma resistência incrível. Antes tinha imensas dores na zona das virilhas, por mais aquecimentos que fizesse. Agora acabou!

O yoga deixa-nos mais felizes por tudo isto, mas também porque aquilo que aprendemos com o yoga pode ser aplicado no dia-a-dia: o tempo que aguentamos em cada posição, o controlo sobre as situações, o foco no agora e a confiança em nós próprios.

Se todos praticássemos yoga, seríamos todos mais felizes!

E tu do que estás à espera?