Os meus rituais

07 junho 2013


E depois de termos falado de ritmos, nada melhor do que falarmos dos rituais!

A Brooke diz-nos no seu livro que além dos ritmos, também os rituais poderão contribuir para uma vida mais simples e calma. Apresento-vos aqui 6 desses rituais (4 referidos pela Brooke e 2 inspirados nela mas feitos por mim - o do chá e o ritual de beleza semanal).



1. Um deles é o “brain dump”, que consiste literalmente em despejar para um papel ou para o computador tudo aquilo que nos vai na cabeça (alma).

Apenas o faço, quando sinto que tenho muitas coisas em que pensar ou quando estou preocupada com algo. Aí passo tudo para o papel ou para o computador. Escrevo, escrevo, escrevo até não sair mais nada. Faz-me tão bem!


A ideia é depois, organizar esta informação, ver quais as tarefas mais importantes, aquilo que temos que fazer no dia seguinte e também aquilo que pode ficar para outra altura. Algumas coisas que até parecem muito importantes podem até nem o ser. Outras, ainda temos que pensar, pois ainda não encontramos uma solução... Essas deixamos de lado para voltarmos a elas, mais tarde. A ideia deste exercício é mesmo acalmar o nosso estado de espírito e dar alguma ordem ao caos que, por vezes, se instala na nossa cabeça, tal é a correria do nosso dia-a-dia.



Para fazer este exercício precisam de:
  • Papel e caneta ou computador;
  • Arranjar 5/10 minutos sem interrupções;
  • Escrever (tudo o que vai na cabeça);
  • Organizar a informação: aqui é importante identificar as 3 tarefas mais importantes. Estas devem ser aquelas que temos que fazer em 1.º lugar. As restantes deverão ficar em segundo plano ou mesmo ser eliminadas (para a Brooke este é o ritual em que se define as 3 tarefas mais importantes do dia, mas resolvi aqui ligá-lo ao "brain dump", pois quando faço o brain dump, este ritual vem logo de seguida).



2. Outro ritual muito importante é o “momento de gratitude”. 

Muitas vezes, esquecemo-nos das pequenas (grandes) coisas que fazem toda a diferença na nossa vida, esquecemo-nos também do que correu bem e só nos centramos no que correu mal... Portanto sempre que posso tento pensar “O que correu bem hoje?”. Geralmente três coisas são suficientes para ficarmos logo com um grande sorriso. 
Agora até faço uma coisa nova, todos os dias digo à minha irmã as 3 coisas boas do meu dia e ela diz-me as dela. Geralmente fazemos esta troca por e-mail para que as coisas fiquem registadas :) Adoro este exercício!







3. O ritual do chá...

Geralmente todas as noite tomamos chá. Enquanto conversámos, enquanto vemos alguma coisa. Costumo fazer chá verde, mas também gosto de ir variando e como adoro chá, tenho sempre vários cá em casa. Este ritual permite-nos preparar o corpo e a mente para a hora de dormir, pois relaxamos por dentro e por fora.









4. "Single-tasking"


Num sociedade que valoriza o multi-tasking e vidas ocupadas, é normal termos muitas vezes várias coisas para fazer ao mesmo tempo. Tenho tentado cada vez mais combater este meu velho hábito e obrigo-me a fazer uma coisa de cada vez. Nem sempre é fácil e por isso mesmo a Brooke diz-nos para tentarmos fazê-lo pelo menos uma vez por dia. A ideia é escolher uma tarefa em que possamos aplicar este princípio. Poderá ser a fazer o jantar, a limpar a casa, a ler, a ouvir música. Escolham uma tarefa para praticarem este exercício e concentrem-se apenas nessa tarefa e em nada mais (tentem sentir os cheiros, ouvir os sons, ouvir a respiração...). Vão ver como até é possível relaxar a limpar a casa ou a cozinhar (mesmo para quem não gosta de o fazer).





5. "Passar tempo offline":

A Brooke refere como é importante passarmos algum tempo desligados do computador, das redes sociais, das notícias. Acho isso cada vez mais importante e noto as diferenças em mim, quando passo mais tempo offline. Fico mais calma, mais relaxada e às vezes, diria até, mais alegre e bem-disposta. É que se, muitas vezes, nos sentimos bem porque estamos a ler algo que gostamos na internet, outras vezes, ficamos tristes e revoltados, porque determinada coisa (mais infeliz) veio parar ali à nossa frente e é este tipo de coisas que não conseguimos controlar. O mesmo acontece quando vemos televisão, nunca sabemos bem o que nos vai aparecer à frente e que nos irá incomodar... Por isso o melhor mesmo é fazer um jejum de todas estas coisas e viver apenas aquilo que nos rodeia, na sua forma mais simples: estar com a família, amigos, passar tempo em contacto com a natureza, a ler um bom livro, a tirar fotos...





6. Ritual de beleza semanal
Este é o meu ritual semanal e acho essencial para nos sentirmos melhor, connosco e com os outros. É outra óptima forma de passarmos tempo offline, por exemplo. Este miminho semanal faz sem dúvida, toda a diferença, acreditem.



E vocês têm algum ritual especial?

7 comentários:

  1. Olá Ana! Obrigada por este post! Estava mesmo a precisar, fez-me abrir os olhos!!! :)
    Obrigada!
    carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dos rituais só faço um, o da gratitude. Começou com um pote que se transformou num ritual diario de agradecimento pelas coisas boas que tenho na vida! :)
      Tudo o resto nada... e é isto que me fez abrir os olhos! :) tenho que mudar isto! =)

      Eliminar
  2. Oi Ana, eu também faço o ritual semanal da beleza! É tão bom ter um tempo só para mim :)

    ResponderEliminar
  3. Eu estou precisando ter algum ritual, estou começando ....

    ResponderEliminar
  4. Impressionante que todos esses rituais eu tento introduzir ou já adquiri na minha vida. A diferença é que o n.º2 faço com a minha filha, todas as noites, antes de dormir.

    Pois é, parece que estamos em sintonia com os temas :)

    Bjs e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois estamos e ainda bem :)
      Bom fim-de-semana. Beijinho*

      Eliminar