Olá minimalismo, adeus dores de cabeça

Sempre tive muitas dores de cabeça, daquelas fortes e que duram vários dias.

É uma coisa de família e por isso nunca questionei muito a sua origem. Lá me fui habituando.

Sempre tomei medicação (esperar que passe? Para quê se é tão mais fácil tomar um comprimido mágico? Hoje já não penso assim!).

Quando comecei efectivamente a sentir as mudanças do minimalismo - a ter mais tempo, a deixar de lado cismas e preocupações, a perder menos tempo a limpar e organizar, a relaxar mais, a meditar, a praticar mais vezes exercício físico, a conhecer-me melhor e a fazer mais aquilo que gosto - as dores de cabeça foram diminuindo cada vez mais! 
Se antes eram diárias ou semanais, agora se tiver uma por mês é muito! Mesmo quando aparecem, faço várias coisas para que passem antes de recorrer aos comprimidos (pois evito ao máximo tomar qualquer tipo de medicação, prefiro alternativas naturais):
Se com isto tudo não passar e se for uma dor muito forte, tomo alguma coisa. O bom de tudo isto é que como agora praticamente não tomo medicação, não preciso de medicação tão forte (antes, mesmo com a mais forte por vezes a dor não passava...).
Se a dor não for assim tão forte, vou dormir e geralmente no dia a seguir ela desapareceu!

Este é mesmo um dos efeitos mais positivos que o minimalismo me trouxe e que me deu mais qualidade de vida.

A alimentação vegetariana e depois a vegan também contribuíram imenso para a redução das dores de cabeça. Vários estudos correlacionam as dores de cabeça com os produtos derivados do leite (sobretudo o queijo).

Update: recentemente deixei de tomar a pílula e as dores de cabeça desapareceram de vez :) (já o queria fazer há muito tempo, mas tinha sempre receio, afinal já a tomava há muitos anos. Não poderia estar mais feliz, libertei finalmente o meu corpo de químicos e aprendi a conhecer-me melhor!)


imagem


Etiquetas: