Reaproveitar t-shirts velhas: saco de praia ou compras e toalhitas de tecido

22 agosto 2016

O marido esteve a destralhar e livrou-se de várias t-shirts (e fê-lo de iniciativa própria! eu bem digo que devemos preocupar-nos connosco e depois os outros seguirão o exemplo).

Medi uma toalhita daquelas de compra e comecei a cortar uma t-shirt aproveitando o máximo de tecido. 
Fiquei com cerca de 40 toalhitas usando apenas 2 t-shirts. Usava as toalhitas de compra para o meu cão (limpar patas quando chegamos da rua, orelhas, olhos, etc). Quando preciso de usar apenas a toalhita basta pegar numa, quando necessito que esteja húmida/tenha algo para limpar e desinfectar utilizo este frasco (antiga embalagem de champô) onde misturei água e sabonete líquido natural (à base de azeite). Assim é só colocar um pouco desta solução numa toalhita e já está. Arranjei uma pequena caixa (que ficou escondida) para colocar as toalhitas sujas, depois é só colocar na máquina de lavar roupa junto com outras coisas do meu cão, uma vez que estas toalhitas só serão usadas para ele. Em breve partilho aquilo que irei usar para substituir o papel de cozinha/papel toalha.



Enquanto navegava pelo pinterest vi uma t-shirt velha transformada em saco e adorei a ideia! Procurei vídeos no YouTube e resolvi fazer o mesmo (é super fácil de fazer, isto dito por alguém que não tem jeito nenhum para costura nem coisas afins! Por isso é mesmo fácil!):

Dá um excelente saco de praia ou um saco de compras, para frutas e legumes.


Para updates diários,
segue o "Ana, Go Slowly" no Facebook,
e no Instagram @anagoslowly/.
Para imagens inspiradoras segue-me no Pinterest.
Recomendo ainda a minha loja da amazon onde tenho várias sugestões de livros e não só.
Se necessitares de entrar em contacto, por razões pessoais ou profissionais, envia-me um e-mail para anagoslowly@gmail.com

História dos leitores: Manuela

15 agosto 2016

Na rubrica "Partilha a tua história" irei publicar textos enviados pelos leitores que já simplificaram as suas vidas. Não há nada melhor do que nos inspiramos com outros exemplos de pessoas que mudaram as suas vidas para melhor! Acredito mesmo que uma vida mais simples é uma vida mais feliz :)

Antes de viver nesta casa, vivia num apartamento T2, com o meu marido e os nossos 2 filhos, um adolescente e uma criança. O meu marido já vivia neste apartamento antes de nos casarmos. Como tal para ele era mais do que suficiente. No entanto, quando nos casamos e tivemos a nossa filhota (o meu marido já tinha um filho do primeiro casamento, dai termos 2 filhos), o espaço começou a ficar pequeno para os 4. Comecei a pesquisar na internet, formas de aproveitar melhor os espaços, principalmente os roupeiros. Porque a casa, tinha uma despensa, mas esta tinha imensa coisa da proprietária da casa e como era uma pessoa conhecida nunca se deitou nada fora que lhe pertencesse.
O primeiro blogue que encontrei foi o da Thais Godinho, Vida Organizada. Onde encontrei um texto que resumidamente, dizia que era impossível organizar tralha. Comecei a ler e um blogue leva a outro e comecei a destralhar e a ser mais organizada. Coisa que nunca fui, sempre fui muito apegada aos bens materiais, adorava comprar roupa, havaianas e outras coisas mais. E a minha mãe ainda hoje é uma pessoa que guarda tudo, sempre com a desculpa que um dia poderá fazer falta.
E como este mundo dos blogues tem muitas ideias geniais, encontrei o minimalismo, que comecei a ler e a seguir alguns blogues com regularidade. 
Quando compramos esta casa, reparei em inúmeros pormenores antes de fazermos o negócio, o espaço que tinha exterior e interior, se tinha arrumação, etc. Depois de decidirmos que era a casa ideal para nós decidi que traria tudo para esta casa, que tinha na outra e as coisas que tinha na casa dos meus pais e que depois na casa nova, faria um destralhe completo. Os meus piores problemas foram o meu marido gostar de guardar tudo e mais alguma coisa e a cozinha, porque eu adoro cozinhar e adoro todos e mais alguns utensílios para a cozinha. Mas consegui e hoje sou muito mais feliz, porque O MENOS É MAIS!

Com as várias pesquisas, percebi que bastava ter as matérias primas para fazer os meus próprios detergentes. Vinagre e bicarbonato. Como tal, gastei os detergentes de compra que tinha e comecei a fazer os meus próprios detergentes, muito mais baratos e muito mais amigos do ambiente. E agora não os troco por nada, quer para a roupa, para a loiça e para limpeza geral da casa.

Para me organizar, acho indispensável ter 6 inventários, da despensa, do frigorífico, do congelador, dos detergentes, dos produtos da casa de banho e dos medicamentos.


Para updates diários,
segue o "Ana, Go Slowly" no Facebook,
e no Instagram @anagoslowly/.
Para imagens inspiradoras segue-me no Pinterest.
Recomendo ainda a minha loja da amazon onde tenho várias sugestões de livros e não só.
Se necessitares de entrar em contacto, por razões pessoais ou profissionais, envia-me um e-mail para anagoslowly@gmail.com

On my way to zero waste #2

08 agosto 2016

Não se reduz drasticamente o lixo produzido de um dia para o outro. Tal como no minimalismo, é um caminho diário. Poderemos ter em mente o objectivo final, mas não se trata de uma corrida. 
Quando descobri o minimalismo e quando me tornei vegan fiz uma lista com as várias coisas que queria mudar e o que quereria fazer em cada uma delas. 
Por isso esta pareceu-me igualmente a melhor forma de começar este desafio em torno do movimento zero waste.
A lista ainda está a ser a feita, pois vou fazendo um bocadinho cada dia à medida que vou vendo o lixo que vou produzindo. É incrível a quantidade de lixo que produzimos diariamente e nem damos conta da maior parte! O facto de tomarmos consciência já é óptimo. Acredito que depois dessa tomada de consciência é impossível ficar indiferente!

Enquanto ia fazendo a lista resolvi reorganizar novamente a cozinha, retirando tudo das embalagens para perceber os frascos que tinha em casa e aquilo que estava em falta.

Acabei por descobrir que tinha mais coisas em casa do que pensava! 
Queria comprar mais latas para chás e descobri que podia usar uma embalagem de chá que está quase a acabar (em papel) e que pode ser reutilizada. Voltei a colocar as especiarias no armário em cima do fogão e usei a caixa onde elas estavam para cebolas/alhos/batatas e já não precisei de comprar.
Consegui colocar praticamente tudo nos frascos que tinha, que reaproveitei de produtos que fui comprando.

Aqui ficam algumas fotos da reorganização da despensa:

Tanto plástico! Quando viro as especiarias em frascos, faço-o dentro do wok para aproveitar tudo o que não cai no frasco.
Despensa: Antes

Despensa: Depois (ficou apenas uma prateleira com embalagens)

Para as compras a granel, necessitava de comprar sacos em tecido, mas lembrei-me que podia usar os sacos das Melissas que usava para guardar a roupa nas malas/mochilas em viagem. Lavei muito bem os sacos e várias vezes e ficaram prontos a usar!



Podemos ainda ver se alguns familiares têm coisas que se usavam antigamente, como sacos em tecido para pão, guardanapos e lenços de pano, etc. Eu consegui trazer várias coisas de casa dos meus pais.

Entretanto aproveitei também para comprar algumas coisas que estavam em falta: 2 frascos em vidro, 2 caixas de vidro para guardar comida e uma garrafa para o leite vegetal caseiro, tudo na Ikea.


E já devem ter reparado ali ao lado no ícone “Zero Waste bloggers”, uma comunidade de bloggers que seguem este estilo de vida ou que estão a iniciar (como é o meu caso). É uma forma de haver maior partilha e de descobrir ainda mais sobre o assunto.

Deixo duas dicas para começar já a reduzir o lixo:

  1. colocar um autocolante na caixa de correio que indique que não pretendem receber publicidade endereçada. Tentei pedir nos correios mas não tinham, por isso imprimi e colei com papel autocolante (se todos fizermos isto, as empresas irão perceber que não vale a pena estarem a imprimir kilos e kilos de papel). Ainda não tinha feito isto antes e também aceitava sempre publicidade na rua porque geralmente são miúdos que fazem estes trabalhos e precisam do dinheiro. Ficava com alguma pena confesso. Mas pensando bem, se deixarmos de alimentar este tipo de actividades, certamente que haverão outros empregos mais interessantes e sem este impacto ambiental.
  2. utilizar as cascas dos vegetais, restos de comida e borra de café para fazer compostagem. Eu não faço compostagem, até porque depois não tinha onde usar, mas guardo o lixo da semana em frascos (costumo encher 2 destes por semana) e depois entrego a quem utiliza. Podem perguntar a quem tenha hortas em casa ou mesmo aos agricultores de produtos biológicos.



Para updates diários,
segue o "Ana, Go Slowly" no Facebook,
e no Instagram @anagoslowly/.
Para imagens inspiradoras segue-me no Pinterest.
Recomendo ainda a minha loja da amazon onde tenho várias sugestões de livros e não só.
Se necessitares de entrar em contacto, por razões pessoais ou profissionais, envia-me um e-mail para anagoslowly@gmail.com

A viver os meus dias em ritmo férias

05 agosto 2016

Em lista de espera estão coisas para limpar, para arrumar e destralhar e muitas ideias na cabeça para escrever. 
Mas estes dias tenho-me deixado simplesmente saborear o ritmo destes dias, que têm sido bem lentos. Na quarta de manhã fiz pão para o pequeno-almoço. Enquanto estava no forno fiz a minha prática de yoga sem pressas como há muito não acontecia. O meu querido pão foi saboreado a cada dentada sem olhar para as horas que iam passando...


Ontem dormi a tarde toda no sofá com o meu querido Tobias. Depois terminei de preparar a aula de yoga e fui dar a aula.

Sabe tão bem viver assim. E pensar que isto há alguns anos era completamente impensável porque não me permitia estar assim! Tinha que ser produtiva e estar sempre a fazer "alguma coisa".
A isto chama-se estar bem com a vida e comigo!
Aproveitem as férias para não fazer nada e para descansar muito, apenas para desfrutarem da família, dos amigos e da vossa casa.


Para updates diários,
segue o "Ana, Go Slowly" no Facebook,
e no Instagram @anagoslowly/.
Para imagens inspiradoras segue-me no Pinterest.
Recomendo ainda a minha loja da amazon onde tenho várias sugestões de livros e não só.
Se necessitares de entrar em contacto, por razões pessoais ou profissionais, envia-me um e-mail para anagoslowly@gmail.com

Como manter a casa limpa e arrumada: 10 dicas

28 julho 2016



  1. Tirar os sapatos quando entramos em casa
  2. Guardar ou dar os tapetes pois só acumulam porcaria
  3. Ter o mínimo de tralha possível (quantas vezes é que já disse isto? Mas é mesmo verdade, pensem bem no tempo em que perdem a limpar as coisas que têm, no pó que elas acumulam e no mal que vos fazem!)
  4. Depois de usar, voltar a colocar no lugar (esta é tão certeira que até rima!)
  5. Fazer a cama antes de sair de casa (coloco os lençóis bem para trás quando me levanto e pouco tempo antes de sair faço a cama) - o quarto fica logo com outro ar!
  6. Dedicar 10 minutos por dia para fazer uma ronda pela casa e arrumar o que está fora do lugar (quando não coloco a roupa usada para lavar deixo a arejar e nesta altura arrumo tudo)
  7. Quando se suja, limpa-se. Quando lavamos os dentes por exemplo, basta passar a mão pelo lavatório para ficar com um aspecto limpo. Na cozinha podemos ir arrumando à medida que vamos cozinhando e no final deixamos a banca e os balcões limpos e vazios
  8. Arrumar o sofá e as almofadas
  9. Envolver toda a família nas tarefas, assim todos participam e não custa nada
  10. Não perder tempo a ver TV ou a navegar pela net (esta é sempre a mais difícil!)

créditos imagem |  http://www.greyandscout.com/



Para updates diários,

segue o "Ana, Go Slowly" no Facebook,

e no Instagram @anagoslowly/.

Para imagens inspiradoras segue-me no Pinterest.

Recomendo ainda a minha loja da amazon onde tenho várias sugestões de livros e não só.

Se necessitares de entrar em contacto, por razões pessoais ou profissionais, envia-me um e-mail para anagoslowly@gmail.com

On my way to zero waste #1

25 julho 2016

Inicio hoje uma nova rubrica no blog onde pretendo documentar a minha caminhada em direcção a uma vida com menos lixo.

Sempre tive a preocupação de produzir pouco lixo e reciclar tudo o que fosse possível. Ainda assim, de cada vez que vou às compras e depois quando levo os sacos para a reciclagem sinto que preciso de reduzir muito mais! 
Hoje em dia tudo está embalado (muitas vezes em várias embalagens) e por mais que opte pelas embalagens maiores isso não me parece suficiente.

Tenho andado a ler muito sobre o assunto e foi com muita pena minha que não pude estar presente na palestra dada pela Bea Johnson dia 8 de Julho na Maria Granel.

Sou uma fã e comecei há pouco a ler o livro da Bea: 

Zero Waste Home

Descontos e promoções em MaisCupão

20 julho 2016

Para além de ponderar bem as compras que faço, gosto de fazer compras inteligentes e aproveitar saldos e descontos.

Costumo por exemplo aproveitar a época de saldos para comprar os itens que fazem falta no meu armário cápsula. Apesar de muitas vezes os itens básicos não estarem em desconto, de vez em quando encontram-se algumas promoções, portanto há que estar atento.

Fiquei a conhecer recentemente o site MaisCupão que reúne várias lojas com ofertas e descontos, portanto num só sitio conseguimos ter acesso a uma série de descontos.

Combater o eczema com produtos naturais

13 julho 2016

Tenho eczema e uma pele extremamente seca e sensível. Com um estilo de vida saudável e uma alimentação vegetariana melhorei imenso, mas ainda assim de vez em quando lá voltam as crises de eczema.
Não posso de maneira nenhuma deixar que a pele fique demasiado seca, pois quando isso acontece é o desastre total! A tendência é hidratar demasiado a pele nessas alturas (para tentar compensar) e isso é precisamente aquilo que não posso fazer!
Assim os segredos para combater o eczema passam por manter a pele hidratada e evitar tudo o que a torne mais seca, como banhos prolongados, águas com cloro (piscinas!) e exposição ao sol sem protecção adequada.

Quando vi este post da CirculoBio fiquei tentada a experimentar os produtos! Como alguns deles não eram vegan (continham cera de abelha) fui aconselhada pela Circulo Bio a enviar um e-mail a solicitar informação sobre os produtos mais adequados. Assim fiz e pouco tempo depois obtive reposta a todas as minhas dúvidas e também o aconselhamento de alguns produtos.
Já aqui tinha falado sobre esta loja.



Aulas de yoga: Yoga na Granja

11 julho 2016


Como já partilhei algumas vezes por aqui o yoga é uma das minhas paixões!

Desde que comecei a praticar nunca mais parei e isso nunca tinha acontecido com nenhuma outra actividade física (apesar de o yoga não ser só actividade física). Aliás penso que é precisamente por isso que foi paixão à primeira prática. Necessitava de trabalhar a parte mental e espiritual e o yoga tem tudo isso, já para não falar nos inúmeros benefícios físicos. 
O minimalismo ajudou a livrar-me de tralhas e cismas, mas o yoga trouxe-me paz de espírito, maior capacidade para enfrentar o stress do dia-a-dia, perder alguns nervos que ainda tinha quando falava em público e permitiu-me ainda aceitar-me melhor e gostar mais de mim. 

3 dicas para ganhar espaço na bancada da cozinha

08 julho 2016

Uma cozinha com mais área livre permite-nos ter mais espaço para preparar as refeições e até para conviver com família e amigos.

Enquanto preparamos as refeições podemos ir conversando e os miúdos podem fazer os trabalhos de casa ou até mesmo nós podemos ir apontando qualquer coisa (no meu caso escrever posts e preparar aulas de yoga!).

A minha cozinha é bastante comprida mas estreita, por isso optei por não colocar nenhuma mesa. Fazemos as refeições todas na sala de jantar que é mesmo ao lado. Como não tenho mesa tudo tem que ser colocado nos balcões (como o caso da fruta).

Então como poupar espaço nos balcões:

1.º Arranjar espaço nos armários: dar/vender louça/acessórios que não usamos ou que estão partidos/estragados; arrumar as coisas menos utilizadas nos armários de cima.